domingo, setembro 25, 2005

ENSINAR PALAVRAS DIFÍCEIS


"Sou professora de Biologia no ensino médio e gosto de tornar as aulas divertidas sempre que possível, o que é bom para mim e para os alunos, já acostumados com meus improvisos.
Outro dia, trabalhando com taxonomia de algas protistas, cujos nomes os alunos em geral têm dificuldades de lembrar, resolvi inventar algo para facilitar sua memorização pelos alunos. Os nomes eram:

1) Euglenófitas - Exemplo: euglena
2) Pirrófitas - Exemplo: dinoflagelados
3) Crisófitas - Exemplo: diatomáceas

Para "euglena", interpretei:
A índia se apresenta ao cara-pálida (brando), bate a mão no peito e diz:
- Mim Glena.
Ao que o cara-pálida conserta:
- Mim, não. EU.
- OK, Eu Glena.

Para "pirrófitas", fingi que espirrei e emiti o som "espirrófitas!".

Para "diatomáceas", novamente a atriz:
Duas amigas do interior de Minas se encontram:
- 'Dia, Tomácea.
- 'Dia! Cris, ó fita cocê mimprestô!
Horríveis? Sim, mas os alunos agora lembram dos nomes, a partir da associação que fizeram (e dos risos, certamente).

Uma das alunas comentou: "Acho que nenhum dos alunos vai esquecer esses nomes, é um jeito bobo de aprender, mas o efeito é bom. Só as pirrófitas é que acho que vão confundir na prova e escrever "espirrófitas".
Ana Luisa Miranda Vilela (Brasil)